Últimos assuntos
» [Mina] jonathan Felipe
Sab Abr 15, 2017 12:38 pm por Staff One

» Venda de Jonathan Felipe
Sab Mar 25, 2017 12:29 pm por Blake S. Beauregard

» [PARCERIA] Camp Half-Blood BR
Dom Fev 26, 2017 1:37 am por Blake S. Beauregard

» [Journey] It's a new dawn, it's a new day, it's a new life {Ewan Faust}
Qua Fev 22, 2017 8:50 pm por Blake S. Beauregard

» Encubadora do Professor Space
Ter Fev 21, 2017 3:10 pm por Blake S. Beauregard

» Adote aqui um pokémon!
Ter Fev 21, 2017 12:36 pm por Tate Peters

» Ticket Island - Compre sua passagem aqui!
Ter Fev 21, 2017 12:30 pm por Tate Peters

» [Mina] Excavation area
Dom Fev 19, 2017 8:11 pm por Blake S. Beauregard

» Laboratório Pokémon
Sex Fev 17, 2017 9:35 pm por Blake S. Beauregard

» [Mina] Blake S. Beauregard
Ter Fev 14, 2017 3:53 pm por Staff One

Parceria Diamond
0 de 5
Créditos
» Skin obtenido de Captain Knows Best creado por Neeve, gracias a los aportes y tutoriales de Hardrock, Glintz y Asistencia Foroactivo.
» Todos os Templates usados pela Staff foram retirados dos sites Lotus Graphics e Cupcake Graphics, todo o crédito a eles.
» Todas as imagens foram tiradas do Google, créditos aos criadores das imagens.
» Demás Créditos del Foro.
Parceria Crystal
0 de 9
Parceria Gold
0 de 33

[Ficha] Blake S. Beauregard

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Ficha] Blake S. Beauregard

Mensagem por Blake S. Beauregard em Qua Jan 11, 2017 1:42 am



Blake Silver Beauregard
▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄
Falling, Crawling, Breaking, Taking, Turning it into


 
Idade: 20
Sexualidade: Bissexual
Peso: 70kg
Altura: 1,79m

Características físicas e psicológicas


Características Físicas: O filho único dos Beauregard possui altura mediana e músculos definidos, mas longe de possuir um físico atlético. Isso é reflexo indireto de sua construção como ser através da personalidade. Não é um corpo invejável que amedrontaria seus inimigos, como ele espera, mas seus jogos mentais.
O cabelo é negro como uma graúna, enquanto os olhos afundam em um castanho claro, que se mescla com seu tom de pele branca mais escura.
Blake opta por peças do vestuário mais opacas, ou mais neutros. Tons frios para sua paciência quase que felina. O uso de tons mais quentes trazem à tona seus sentimentos em combustão dentro de seu peito.

Características Psicológicas: Se existe um adjetivo que encaixa bem para Blake é 'excêntrico'. Muito supersticioso, tem apreço pelo oculto, pedras e cristais. É muito confiante acerca do que faz, para não dizer orgulhoso. Acredita que a melhor forma de irritar uma pessoa é com condescendência e boa educação, para tal, prefere se manter indiferente ao que lhe cerca.
No entanto, seu comportamento se altera facilmente em explosões de humor internas decorrentes do cotidiano, nas quais tem o grande prazer de alfinetar os outros com sarcasmo, mas sobretudo, com paciência, mesmo que seu lado 'B' o diga para esganar a pessoa que lhe atormenta. Acrescenta-se que tem um grande interesse na vida alheia, o que não o torna um fofoqueiro, mas um bisbilhoteiro em potencial. Gosta de explorar as fraquezas psicológicas dos oponentes, nem que seja cruel para isso.
Pode praguejar, não mostrar segurança para quem não conhece e ser difícil de lidar, porém, consegue ser protetor, leal, amigo e conselheiro com aqueles que mantém profundos laços, ainda que renegue esse traço, visto que 'poderia expor seus sentimentos demais'.
Liga-se muito a natureza, principalmente se tratando de seu alinhamento peculiar ao elemento terra. Meditação e controle de respiração são suas técnicas de relaxamento desenvolvidas para bloquear estresse.
Como um bom escorpiano, a sexualidade é uma parte importante para sua vida, mas resiste a declarar morrer de amores, o que não é sinal frieza, mas de birra. Sobre seu alinhamento lunares em gêmeos, retira-se o fato de possuir mais caras que um Hydreigon.
Outrora uma criança vívida, mas que tinha desapreço por mostrar-se triste, Blake acabou, por eventos de sua vida, ganhando um medo por tipos fantasmas, medo esse que se converteu em ódio e posteriormente em repulsão.


História do personagem


A maior parte da história de Blake se passa em Lavender Town, Kanto, uma cidade singular do mundo Pokémon. Alguns dizem que é um lar de repouso ideal para aqueles que almejam uma vida serena ou uma aposentadoria sem dores de cabeça, mas para o jovem, o lugar poderia se chamar 'Cidade dos Mortos' que não lhe faria diferença.
Para início, a existência de um Cemitério Pokémon em sua cidade é no mínimo muito melancólico, com multidões se arrastando todos os dias para visitar a Pokémon Tower. Blake sempre foi muito indiferente a isso, porque tudo tem dois lados, inclusive a morte: como uma chance de renascimento, seja ele como for e para quem. Todavia, foi essa torre, numa noite tempestuosa de outono, que tomou as rédeas de seu futuro.
Seus pais, Jean e Marina, tinham Chansey como a Pokémon símbolo de sua união, que além de ser uma ótima companhia, ajudava nas tarefas de casa, havia ajudado a criar Blake e salvado a vida de vários Pokémon. A carismática enfermeira era muito querida pela família e por vizinhos, até que um dia o pior aconteceu.
O céu estava cinza o dia todo naquela tarde de quinta. Seus pais iam em procissão rumo a uma antiga construção, sem informar o pequeno de mais detalhes. Blake em seus oito anos não entendia o motivo daquela visita àquela antiga torre da cidade. Os genitores, por sua vez, vestiam roupas escuras e um buraco em seus peitos. Chansey não estava com eles também, o clima era visivelmente pesado, mas o garoto não entendia o motivo daquilo, a morte ainda era algo muito novo.
Chegando ao andar, Jean se ajoelhou sobre a lápide e clamou por redenção, era óbvio que a culpa estava esmagando seu corpo. Não havia ninguém que pudesse secar suas lágrimas. Atrás dele, sua esposa segurava o filho pela mão, que enfim tinha compreendido o que tinha acontecido: Sua amiga não estava mais no mundo dos vivos. Mesmo após anos, Blake ainda não sabe o que aconteceu com a alegre Pokémon. O garoto, não querendo esboçar fraqueza, segurou o berreiro, mas não impediu que seus olhos despejassem tristeza sobre o chão, por mais fechadas que suas pálpebras estivessem.
Foi nesse clima fúnebre que Marina fraquejou e caiu no chão, assustando a todos e chamando a atenção de curiosos. O pai, ainda abalado, tentou despertá-la, mas não foi possível. Ligou de prontidão para um médico e a levou para sua casa na esperança de fazê-la descansar. Aquele mal súbito era sinal de alguma coisa, certamente. O pulso ainda podia ser sentido, mas a mulher não tinha forças sequer para abrir a boca.
Com a visita de um especialista, foi constatado que um vírus estava destruindo seu sistema imunológico, incapacitando-o enquanto estivesse no organismo. Nada podia ser feito a não ser diminuir sua febre e esperar que o corpo trabalhasse contra a infecção sozinho. Jean não podia admitir que seu filho, um Silver, tivesse a infância arruinada por "sua culpa".
Após dois dias, o marido protetor, ainda obcecado com sua amada e seu Pokémon, que havia partido, resolve fazer a maior loucura de sua vida: rumar para a Pokémon Tower para tentar algo jamais ousado por um homem com sanidade, coisa que agora lhe faltava. Seu plano era trazer Chansey de volta a vida e evoluí-la para aumentar seus poderes de cura e salvar o seu casamento. Então, o noivo lunático partiu em sua missão, na surdina.
Minutos após sua partida, Marina desperta, ainda muito doente, chamando por seu filho, que rapidamente corre para vê-la: ela havia tido um insight, e como seu amado não estava dormindo ao seu lado, concluiu ser um presságio.
— O que aconteceu, mamãe? — O pequeno Beauregard ofegou.
— Blake, eu estou muito fraca. O seu pai vai tentar algo, ele está na Pokémon Tower, eu tenho certeza. Aconteceu de novo. — Marina tocou na mão de sua cria, passando a visão de sua mente para a dele. Isso já havia ocorrido outras vezes, mas sem querer.
— Eu vou impedir. Pode deixar comigo. — cobriu sua mãe e afofou seu travesseiro. Partiu, de pijama mesmo, para o antigo cemitério.
O garoto nem se importou de sair correndo com aquelas roupas pela cidade, sendo tão pacata, de noite ninguém deixa seus lares, ainda mais com as lendas urbanas sobre maldições de fantasmas pokémon. Com o destino há poucos metros de distância, Blake ainda não tinha visto seu pai. Todavia, ele estava certo de que ele estava lá, visto que os eventos da mediunidade eram relativamente presentes em sua vida, talvez por hereditariedade, mesmo que ele quisesse fingir que isso não ocorria.
Logo no primeiro piso, as coisas começaram a mudar. Seu ritmo cardíaco havia sofrido com a aceleração. Vozes desprovidas de piedade invadiam a sua mente como um réquiem desordenado. O jovem sabia que precisava fazer aquilo, mas seu desejo era de rastejar até a saída, fazer isso era o que livraria ele dessa enxurrada de conexões com os fantasmas do local.
Vendo sua necessidade de ficar, cobriu os ouvidos, mas não adiantava muito, ainda lhe era possível sentir a sensação de flutuar e milhares de vultos negros apareciam em sua frente. Seu pai estava em um piso bem acima, era preciso ser forte.
Conforme se aproximava, as vozes iam se calando, mas não o medo que palpitava em seu coração. Logo ao entrar no determinado andar, seu pai estava lá erguido aos céus, com diversas Spell Tag circundando-o. Jean estava envolvido com magia negra, mas ele inconsequentemente recebeu uma cobrança muito maior que imaginava, devido ao seu despreparo com o ritual.
Um vórtice arroxeado e iluminado estendeu-se em sua frente, dele. Disso, um gigante candelabro transcendeu as dimensões e se revelou para o solicitante e seu filho, que espiava por detrás de uma parede. Cinco labaredas azuis faziam parte de seu corpo, fogos fátuos que queimavam energia humana. Blake já não sabia se aquilo era um demônio ou um Pokémon, já que nunca tinha visto uma espécie assim em sua região.
— Pai, não toque nele, venha comigo! — interrompeu a cerimônia maligna.
— Éla se ména, Antania, Soteria, Trioditis, Crateis. FÉRTE MOU TO FOS.— recitou algo incompreensível, ignorando seu aviso. O Pokémon, que na verdade se travava de Chandelure, encarou Blake fixamente, que foi engolido por medo, solidão, depravação e desespero, por um espectro negro que emergia do chão.
Após isso, seu pai havia sido levado ao mundo dos mortos. O último dos Silver, agora atormentado, não tinha memórias após o término do ritual, sua sobrevivência também era um milagre. Consigo, carregava um colar de ametista dado pela mãe, talvez esse sentimento de pureza, carinho e esperança depositados por ele nessa pedra haviam poupado sua vida. Mas isso não eliminou o que aconteceu aquela noite.
Na manhã seguinte, Marina estava muito melhor, incompreensivelmente. Seu filho, no entanto, tinha se trancafiado na prisão de sua própria mente. Nunca que ele poderia esquecer do ocorrido daquela madrugada fatídica. Ele precisava encontrar em si mesmo uma luz, para poder proteger sua mãe e restaurar equilíbrio e respeito para os Beauregard.
Anos se passaram e o medo que Blake tinha adquirido por fantasmas, havia se transformado em repulsa. O jovem acabou tendo um desapreço por esse tipo de Pokémon e prefere não tê-los em sua equipe. Seus poderes foram sumindo com os anos, pelo menos ele acredita. Talvez tudo isso tenha apenas causado um bloqueio temporário em sua relação com essas criaturas, que quem sabe, um dia seja resolvido.


Extras

Nível de treinador: [32/1000]
Reputação no PvP:
Ganhou: -X-
Perdeu: -X-
Empatou: -X-
Emblemas conquistados: [0/24]
Poké Dollar: P$ 41.000

Key Itens
[1] [1]

Mochila:
Balls: [4]
Medicine Itens: [2] [5] [1][3]
Itens: [1][1][1][1][1][1]
[1][1][1]
Box Pokémon:

None
Porta Egg:

None


###

 Wellcome to Selifer!

Poké Mind - RPG


Última edição por Blake S. Beauregard em Seg Fev 13, 2017 5:25 pm, editado 8 vez(es)
Blake S. Beauregard
avatar
Administrador
Points Store :
5665

Mensagens :
79

Data de inscrição :
10/01/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] Blake S. Beauregard

Mensagem por Tate Peters em Qua Jan 11, 2017 8:27 am

Ficha Aceita
(Obg pela informação, estamos corrigindo alguns bugs, porfavor pode ir até o laboratório e escolha o seu amigo inicial!)
Abraços do Tate


Normal People Scare Me.

Tate Peters
avatar
Administrador
Points Store :
7998

Mensagens :
254

Data de inscrição :
07/11/2015

Idade :
20

Localização :
Murder House

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum