Últimos assuntos
» [Mina] jonathan Felipe
Sab Abr 15, 2017 12:38 pm por Staff One

» Venda de Jonathan Felipe
Sab Mar 25, 2017 12:29 pm por Blake S. Beauregard

» [PARCERIA] Camp Half-Blood BR
Dom Fev 26, 2017 1:37 am por Blake S. Beauregard

» [Journey] It's a new dawn, it's a new day, it's a new life {Ewan Faust}
Qua Fev 22, 2017 8:50 pm por Blake S. Beauregard

» Encubadora do Professor Space
Ter Fev 21, 2017 3:10 pm por Blake S. Beauregard

» Adote aqui um pokémon!
Ter Fev 21, 2017 12:36 pm por Tate Peters

» Ticket Island - Compre sua passagem aqui!
Ter Fev 21, 2017 12:30 pm por Tate Peters

» [Mina] Excavation area
Dom Fev 19, 2017 8:11 pm por Blake S. Beauregard

» Laboratório Pokémon
Sex Fev 17, 2017 9:35 pm por Blake S. Beauregard

» [Mina] Blake S. Beauregard
Ter Fev 14, 2017 3:53 pm por Staff One

Parceria Diamond
0 de 5
Créditos
» Skin obtenido de Captain Knows Best creado por Neeve, gracias a los aportes y tutoriales de Hardrock, Glintz y Asistencia Foroactivo.
» Todos os Templates usados pela Staff foram retirados dos sites Lotus Graphics e Cupcake Graphics, todo o crédito a eles.
» Todas as imagens foram tiradas do Google, créditos aos criadores das imagens.
» Demás Créditos del Foro.
Parceria Crystal
0 de 9
Parceria Gold
0 de 33

[Journey] It's a new dawn, it's a new day, it's a new life {Ewan Faust}

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Journey] It's a new dawn, it's a new day, it's a new life {Ewan Faust}

Mensagem por Ewan Faust em Sex Fev 10, 2017 1:37 pm


New Begin
WE COULD BE THE GREATEST,WE COULD BE THE BEST

Observação:

Essa postagem é uma compilação das quatro postagens da mina, que podem ser encontradas aqui

Há quatro dias uma nova vida começou para Ewan.

A chegada nessa região desconhecida, lhe proporcionou novas descobertas do misterioso mundo dos pokémon. Sua escolha pelo inicial de grama na região de Johto – a chikorita – se deu como forma de homenagear seu local de origem. A pequenina, de temperamento dócil, não teve muita dificuldade em fazer amizade com seu novo mestre, ou como ele prefere que lhe chamem: seu novo irmão.

Era mais um dia de exploração para aquele garoto e a sua Bae. Exploração no sentido literal da palavra mesmo. Durante o café da manhã, seu tio Cedric falou sobre a mina que existia no local, onde muitos aventureiros iam para explorar e encontrar materiais que o ajudem em suas jornadas. O garoto não teve dúvidas, assim que terminou de comer, pegou a primeira pá que encontrou na casa e saiu em busca do lugar.

Não foi difícil de chegar ao local desejado. Como todas as pessoas ali eram amigáveis trataram de ajudar logo o garoto. Ewan parou na entrada da mina, colocando a mão no bolso e retirando a pokébola ainda pequena de lá. Apertou o centro dela, fazendo o objeto crescer em sua palma, voltando a apertar a mesma área logo em seguida, fazendo com que ela abrisse e uma luz branca e brilhosa saísse lá de dentro. Materializando a Chikorita em frente a ele.

- Hey, Bae! O que acha de uma exploração?

A pokémon olhou ao redor assim que saiu da sua pokébola, observando de forma rápida onde estávamos. Escutou o que Ewan falava e deu uns pulos, emitindo o único som que ela fazia:


- Chiko!


Aqueles dois tinham uma coisa em comum: ambos eram curiosos. Ewan levou a pá ao ombro, repousando-a lá enquanto adentrava o local. A principio ele se sentiu um pouco assustado ao entrar na caverna, mas a perceber a iluminação artificial que havia lá, assim como alguns poucos exploradores que já estavam por lá, se sentiu mais aliviado. Um bando de zubat passou pela sua cabeça, fazendo um sorriso aparecer em meio aos seus lábios. Era aquilo que ele gostava, aquela convivência de humano-pokémon.

Foi preciso poucos segundos até ele encontrar uma área plana de areia não muito sólida e sem ninguém por perto. Provavelmente, uma parte que ainda não foi explorada. Bae correu até o centro da área que seria deles e sem esperar pelo humano, começou a cavar o lugar com suas pequenas patas.

- Hey garota, vai com calma, pode acabar se cansando rápido.

Ela não ouviu, continuou o que estava a fazer sem se importar com o que ele dizia. Tudo o que ela queria, era encontrar alguma coisa para poder mostrar a Ewan. O loiro logo jogou sua mochila em um canto, próximo a uma rocha, e sem perder tempo se posicionou com a pá ao lado da sua pokémon, começando a retirar a terra com o equipamento e jogando para o lado, um pouco mais afastado.

Como nem tudo são flores, o primeiro item a ser encontrado, não veio logo de primeira. Passaram-se 23 minutos desde a chegada deles ao local, para Ewan sentir algo duro ao enfiar a pá na terra. Jogou a ferramenta de lado, ficando de joelhos em frente ao buraco que ele havia feito.

- Bae, olha isso!

A chikorita até então não tinha notado a ação do garoto, ela estava muito empolgada cavando o seu próprio buraco, que até então, era 3 vezes menor que o feito pelo loiro. Ela correu para junto dele, olhando atentamente o garoto cavar com as próprias mãos. Em alguns segundos, era possível ver uma ponta brilhosa saindo de dentro da terra. Ewan enfiou a mão em forma de garra, na tentativa de agarra o objeto e puxá-lo para cima.

Assim que sentiu estar com o objeto entre os dedos, puxou tudo, abrindo a palma da mão em seguida e deixando cair resquícios de terra pela lateral. Próximo aos seus dedos havia um cristal, quase que incolor, não muito grande. Ele não sabia o que era aquilo, mas talvez fosse algo útil.

- Chiko! Chiko!

Bae pareceu inquieta, falando repetidas vezes ao ver o cristal. Ela deu meia volta e voltou para o seu buraco não muito feliz, retornando a cavar de modo mais rápido que anteriormente. A verdade é que ela queria ser a primeira a encontrar alguma coisa, não ficou muito feliz em ter sido seu ‘irmão’. Ewan entendeu aquilo, mas apenas sorriu, achou engraçado a atitude dela. Guardou o cristal no bolso direito da bermuda e voltou a cavar.

Chikorita de fato estava decidida a escavar e encontrar algo. Quando ela percebeu que suas pequenas patas não eram propícias para aquela atividade, decidiu mudar a tática. Afastou-se um pouco do buraco e não teve dúvidas: Fez com que os dois chicotes de seu pescoço crescessem e começou a perfurar o pequeno buraco, que tinha feito, com eles.

O mais engraçado disso tudo é: Funcionou! De fato, como ela conseguiu ir mais fundos com os cipós, conseguiu atingir algo sólido. Enrolou um deles no objeto e puxou com toda força. Era um cristal igual ao que Ewan havia encontrado, só que de coloração azulada. O garoto também estava empolgado em seu próprio buraco e só percebeu o que tinha acontecido, quando Bae começou a correr em círculos com o cristal envolvido por seus cipós.

- Chiko! Chiko! Chiko! Chiko! – Ela falava feliz.

- Bae! Você conseguiu!

Ewan se aproximou dela, levando a mão até o topo da cabeça dela para acariciá-la. Logo, a chikorita levou o cristal até as mãos do loiro, largando o objeto azul com ele e retornando para o seu buraco. Como ela aprendeu que a melhor forma de encontrar algo era utilizando seus cipós, continuou com a mesma tática.

Faust riu, feliz por sua companheira estar contente e animada. Ele guardou o cristal junto com o primeiro que havia encontrado e retornou a cavar seu buraco. Antes de enfiar a pá na terra novamente, ele percebeu um buraco menor que não tinha sido ele que fez. Aproximou o rosto para tentar ver lá dentro e levou um susto ao ter um Diglett saltando para fora. Como já conhecia aquele pokémon, não foi preciso pegar sua pokédex para identificá-lo, afinal, era uma espécie comum em sua região.

- Hey amiguinho, te atrapalhei? Desculpe-me okay?

- Diglett, diglett!

Ele subiu e desceu duas vezes antes de mergulhar na terra e começar a correr em baixo do garoto. Formando um rastro de terra elevado por onde passava.

- Ei, espera!

Aquele pokémon selvagem nem deu ouvidos ao loiro, andando por toda a área da escavação deles e derrubando sem querer a chikorita, ao passar por baixo dela. Bae não ficou muito feliz com o acontecido e tratou de correr atrás do terrestre, junto ao Ewan.

A perseguição ao pokémon selvagem não durou muito tempo, logo o rastro desapareceu, indicando que ele tinha ido ao subterrâneo. Aquele pequenino tinha causado um estrago na área em que estavam, desnivelando tudo. Ewan parou, apoiando as mãos nos joelhos e recuperando o fôlego, aquela corridinha foi cansativa.

Ao levantar um pouco a cabeça e perceber o caminho que o diglett deixou, notou um brilho azul um pouco mais a frente de onde estava. Essa correria serviu para o pokémon terrestre desenterrar acidentalmente outro cristal igual ao que a chikorita havia encontrado.

- Bae, olha isso! – Ele falou já com o cristal em mãos – Bae?

Ao perceber a ‘não reação’ da sua amiga, o loiro virou a procura da pokémon de grama. Ela havia se cansado tanto que no primeiro lugar que encontrou, deitou-se para descansar e acabou cochilando. Ele riu, guardando o cristal junto aos outros e enfiando a mão no bolso oposto para retirar a pokébola da chikorita.

- Tudo bem, maninha. Bom trabalho, por hoje é só.

Apertou o botão do meio para fazer a pokébola crescer e em seguinte para fazer a pokémon retornar para dentro dela, envolvendo-a com uma luz vermelha antes dela desaparecer. Guardou o item no bolso em que estava enquanto andava para pegar a pá e a bolsa que encontravam jogados em meio aquela confusão.

Tudo o que ele mais queria naquele momento, era um bom banho. Ewan colocou a bolsa nas costas, apanhou o equipamento da escavação e saiu dali contente, afinal, em sua primeira exploração, havia conseguido três itens.

Itens Obtidos:



Notes: #Post4  ❥Tagged: #Ewan #Bae #Diglett ❥Words: 1.370 ❥Wearing: Bermuda Bege + Camiseta Roxa + Tênis brancos
thanks weird for
Ewan Faust
avatar
Criador
Points Store :
555

Mensagens :
20

Data de inscrição :
09/02/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Journey] It's a new dawn, it's a new day, it's a new life {Ewan Faust}

Mensagem por Ewan Faust em Ter Fev 21, 2017 10:33 pm


A Little Thief
YOU WILL LEARNING, GOOD OR BAD

O que era para ser um dia calmo e de descanso, acabou se tornando um dia agitado e com bastante correria. O motivo? Bem, vamos pular logo para a parte que interessa: Horário do almoço.

Uma das vantagens, para Ewan, em morar com o seu tio é o fato dele não precisar acordar cedo a mando de sua mãe. Claro que ele ajuda o parente com as necessidades diárias, mas não é uma obrigação contínua. Hoje, por exemplo, ele estava sozinho em casa e não tinha que se preocupar com as coisas. Tanto que acordou já perto da hora do almoço. O loiro foi para o quintal da casa, ainda de pijamas, espreguiçando-se e bocejando.

- Tô com fome...

Ele falou com si próprio enquanto coçava a nuca. Foi então que lembrou que seus Pokémon provavelmente também estariam, já que não tinha feito café da manhã para eles. O garoto correu para dentro da casa e retornou com dois potes cheios de ração, colocando-os próximo ao riacho que cortava área verde da casa.

- Bae, Goldeen, hora de...

Sua fala foi interrompida ao perceber que não estava com as pokébolas que continham seus companheiros. Mas claro, ainda usava roupas de dormir, óbvio que não estariam em seus bolsos. Ele então correu para dentro da casa e retornou em poucos minutos com os dois objetos em mãos – e as outras vazias em seu bolso. Já estava pronto para materializar os monstrinhos quando percebeu os dois potes que antes estavam cheios, agora vazios.

- Ué?! Cadê?

Se não fosse por um rastro de migalha que saísse de ambos os potes, seria difícil de acreditar que, em algum momento, aquilo ali estivesse cheio. O instinto curioso falou mais alto e o garoto não demorou a guardar as pokébolas em seu bolso direito do short, para poder seguir a trilha de resto de comida. A trilha seguia para dentro da floresta que existia nos fundos daquela casa.

A caminhada durou poucos minutos até chegar ao fim da trilha. Ewan escondeu-se atrás de uma árvore ao encontrar o responsável pelo desaparecimento da comida: um Litleo descansava em cima de uma rocha, de barriga para cima- provavelmente estava pesado depois de comer tanto. Suas suspeitas de algum Pokémon ter comido acabaram de serem confirmadas,ele só não sabia como que alguém conseguia ser tão rápido assim.

O filhote de leão ronronou e virou-se para o lado enquanto lambia uma de suas patas. Faust tinha então duas opções a sua frente: Deixar o acontecido para lá, ou, ensinar aquele felino bons modos. Claro que ele optou  pela segunda opção. Pulou para uma área aberta próximo a rocha e meteu a mão no bolso para retirar uma das pokébolas.

- Hey! Quem deixou você comer aquela comida?

O pequenino se assustou, quase caindo da rocha. Mas logo ficou em pé, de frente para o loiro. Ele fez uma espécie de barulho, que provavelmente seria um rosnado em desenvolvimento e abriu novamente a boca, desta vez fazendo com que fogo saísse dela e seguisse em direção a Ewan. Ele estava usando seu ataque Ember.

O garoto arregalou os olhos assustado e jogou o corpo para o lado, tentando fugir do ataque. O selvagem não esperou nem que ele chamasse alguém para a batalha. A melhor escolha seria o goldeen, mas não tinha nenhum rio ou lago por perto para poder materializá-lo, então seria inútil. Só lhe restava a chikorita. Faust levantou-se após desviar do golpe e lanço a pokebóla para o ar.

- Bae! Pó Venenoso!

A pokémon de planta materializou-se já preparada para a batalha, por ouvir a ordem do garoto, já sabia que haveria luta pela frente. Ao pisar em terra firme, ela levantou a folha de sua cabeça e balançou um pouco, fazendo com que uma leve brisa arrastasse um pó de cor roxa na direção do leão. Provavelmente ele não sabia que ataque era aquele, já que não fez o trabalho de desviar, sofrendo com as dores do envenenamento na primeira respirada do ar poluído.

- Grrrr...

Ele grunhiu de dor mas não deixou que isso o abatesse, pulando na direção da chikorita e utilizando mais uma vez seu ataque Ember.

- Bae, evasiva! – Ewan gritou ao ver o ataque indo na direção dela, entretanto, o Litleo era mais rápido.

- Chiko! – Ela gritou ao ser atingida pelo fogo.

Pokémon de planta são fracos contra fogo, mas ele não tinha outra escolha se não ela. Ele tinha tirado grande parte das forças dela, estava evidente, mas Bae continuava em pé, apenas sentindo o arder do corpo chamuscado.

- Bae, use os chicotes para atingi-lo!

Ela obedeceu, fazendo com que seus dois chicotes seguissem em direção ao pokémon de fogo. O selvagem pulou, desviando do golpe e mordeu os dois membros da chikorita que ela utilizou para atacá-lo. Segurando-os com força e jogando para o lado, consequentemente, fazendo com que a própria também fosse lançada para o mesmo lado.

- Bae!! – Ela ficou em pé novamente. No mesmo momento, o Litleo curvou-se de dor, o veneno estava ficando cada vez mais forte. Ewan viu ali a sua oportunidade para atacar Razor Leaf! Agora!

Bae saltou e girou sua folha, fazendo com que outras folhas menores cortassem o ar na direção do filhote de leão. Como esperado, ele se recuperou antes de ser atingido e lançou fogo novamente, queimando as folhas do ataque e continuando com o fogo até atingir, mais uma vez, a chikorita. O grito de dor dela ecou pela floresta antes de cair desmaiada no chão.

- BAAAE!! – Ewan pegou a pokébola e recolheu sua amiga de volta para dentro dela – Desculpe-me garota, mas você fez um bom trabalho.

A raiva tomou conta de seu corpo, nunca fora derrotado aquela maneira. Agora sentia a necessidade ainda mais forte de ensinar aquele pokémon seja por bem ou por mal. O Litleo encarou Ewan e por um momento seus olhares se encontraram, ficando um tempo fixados um no outro. O felino ignorou a presença do loiro, provavelmente ele não via Ewan como um adversário, deu as costas para ele e caminhou de volta para a sua rocha.

Entretanto, sua caminhada estava diferente dá do inicio. Ele bambeava de um lado para o outro e grunhia de dor. O veneno se intensificava. Mesmo visivelmente fraco, ele subiu na rocha e estufou o peito. Era uma imagem até bonita de se ver,: os raios de sol atingiam o pequeno leão e dependendo do ângulo que vissem, parecia que ele estava usando uma espécie de coroa.

Não demorou poucos segundos até ele cair na rocha, sem forças. Ewan viu aquilo como a oportunidade perfeita. Provavelmente, a única forma daquele pokémon aprender a maneira correta, seria capturando-o e ensinando-o no dia a dia. Enfiou a mão no bolso e tirou uma pokébola vazia que atirou, sem perder tempo, na direção do pokémon de fogo. Ele grunhiu ao ser atingido por ela, mas não tinha forças para revidar, o envenenamento estava ao seu limite. Uma luz vermelha o envolveu e logo a bola estava no chão, balançando de um lado para o outro, com a luz central piscando, enquanto o loiro assistia nervoso a sua possível captura.

Observação:
Parei a narrativa após o lançamento da Pokébola para poder os ADM avaliarem se a captura foi realizada com sucesso ou não. O desfecho da postagem será feito após a avaliação destes.

Dados da Possível Captura:


Nome: Litleo
Sexo: Macho
Apelido: King
Habilidade: Rivalry
Nature: Timid

Notes: #Post10  ❥Tagged: #Ewan #Bae #Litleo ❥Words: 1.194 ❥Wearing: Camisa de Seda Azul + Shorts Leve com 2 Bolsos Laterais
thanks weird for
Ewan Faust
avatar
Criador
Points Store :
555

Mensagens :
20

Data de inscrição :
09/02/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Journey] It's a new dawn, it's a new day, it's a new life {Ewan Faust}

Mensagem por Blake S. Beauregard em Qua Fev 22, 2017 8:50 pm



Avaliação de Jornada


Ewan em seus primeiros dias de jornada enfrentou um pequeno dilema: utilizar um Pokémon com desvantagem de tipo para enfrentar um intruso comilão, ou trazer em campo um Pokémon que ficaria a se debater por estar fora d'água. A decisão não foi fácil, mas fez o melhor para ele e seus Pokémon, e com carinho e paciência, seguiu seu caminho.
Hei de ser sincero: Não é de hoje que gostamos (a administração) de seus textos. Você escreve com vontade e sem hesitação. Tenho de me esforçar para encontrar algum erro qualquer em linhas gerais, então parabéns! Continue assim e sempre melhorando. Dessa vez, realizei algumas considerações que foram importantes para a avaliação da bonificação.
A estrutura é perfeita e não tem nada de errado. O template não prejudica a leitura, inclusive é positivo para quem o visualiza. A coesão e desenvolvimento e tornam a prosa intuitiva. Quanto às falhas, foram identificados alguns pequenos problemas, como a troca de tempo verbal em uma mesma sentença, algo que poderia ser relevado, caso fosse erro tipográfico simples, e ainda assim classificá-la como narrativa excelente.
O uso de um mesmo termo pelo texto em certo nível de proximidade pode gerar estranhamento, como a repetição da conjunção 'mas', passível de substituição por 'contudo/todavia/porém'. Não é algo que "pegou" no conjunto, mas somado ao deslize descrito no parágrafo anterior, foi responsável pelo bônus referido aqui em spoiler.
Ademais, sua capacidade é elevada e creio eu que não vou encontrarei material seu por aqui fora do patamar Ótimo/Excelente. Novamente, parabéns.
Ademais
Bon Voyage!
Avaliação de Captura e Treinamento:

Ótima: ♦ Pokémon capturado com sucesso
♦ Bônus: Nível sete
Status: Capturado
Best Regards,
- Blake.


Evento
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah


Blake Silver Beauregard
YOU NEVER TOLD ME WHAT IT WAS THAT MADE YOU STRONG AND WHAT IT WAS THAT MADE YOU WEAK
Blake S. Beauregard
avatar
Administrador
Points Store :
5727

Mensagens :
79

Data de inscrição :
10/01/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Journey] It's a new dawn, it's a new day, it's a new life {Ewan Faust}

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum